A Arte Contemporânea entre o vídeo e a fotografia

Um vídeo produzido pelos alunos do Curso de Pós-Graduação em Fotografia como Arte Contemporânea do SENAC, em São Paulo, chamou minha atenção durante a semana.

Pensado em Preto e Branco, a fotografia do vídeo é um exercício de composição restrito ao espaço da caixa da escada de um edifício, provavelmente na própria escola. O movimento dos personagens subindo, descendo e se relacionado com a escada é o pretexto fotográfico do vídeo.



Emoldurado por uma música sincopada, o vídeo adquire o tipo de personalidade que nos obriga a imaginar que o melhor formato para sua exibição seria o de uma instalação artística num espaço expositivo dedicado.

 

Still do vídeo

 

Segundo Rosa Cohen, professora do curso e diretora do vídeo: “A proposta era trabalhar com essa escada, talvez à partir do “Nú descendo a escada”, de Marcel Duchamp. todos os alunos participaram tanto da elaboração do roteiro quanto das filmagens, e eu dirigi.”

Escadas são componentes arquitetônicos engraçados. Eu mesmo, há muitos anos atrás, quando comprei minha primeira câmera compacta que filmava vídeos, desci os quinze andares do prédio onde morava à pé.



A idéia era registrar todo o trajeto, captando as diferenças que cada andar do antigo edifício (sem portas corta fogo) apresentava entre os pisos. Os moradores mudavam as portas originais, colocavam vasos e aparadores com objetos de decoração e, de dentro dos apartamentos, eram emitidos os sons das cozinhas produzindo o almoço, pois já era quase meio dia.

 

Still do vídeo

 

Pena que na época não existia o HD, muitos menos o 4K. Teria produzido uma obra prima visual, hehehe.

O vídeo, postado no canal de Felipe Antevere no Yotube tem 8:40 minutos e deve ser visto com calma e concentração.

Inspire-se, quem sabe não tem uma bela escada perto de você!