Fotógrafo cria instalação com armas feitas de câmeras, lentes e filmes

Em inglês a palavra “shoot” que traduzimos por “disparo” pode ser usada tanto para a captura de fotografias quanto para o disparo de armas e é nessa dualidade que o trabalho de Jason Siegel, um talentoso fotógrafo de estilo de vida, música e moda, se baseia.

Cena do video em que o escultor Keith D’Angelo trabalha em uma da criações de Siegel

Sua instalação artística controversa “Shoot Portraits, Not People” estreou dia 13 na galeria The BLK MKT em Aspen, Estados Unidos. Esta exposição criativa e provocativa é o primeiro projeto de arte baseado em fotografia de Siegel e exibe equipamentos fotográficos configurados como armamento de alta potência, oferecendo um olhar para a ideia de se usar o disparador para tirar retratos e não para disparar armas.

Segundo o artista em seu canal no Vimeo “Shoot Portraits, Not People” ultrapassa os elementos da fotografia estática e captura o arquétipo de armas e câmeras como símbolos universalmente reconhecidos de provocação. A exibição de armamento personalizado com câmeras é acompanhado por outros acessórios militares criando uma instalação interativa e imersiva.”

“Quando estou tirando fotos, estou pressionando botões, seja atrás da câmera ou atrás do computador e este projeto me permitiu ir além de minhas fronteiras criativas construindo algo que não tem fronteiras e ainda é totalmente único”, diz Siegel.

Para mais informações visite os links do artista e veja o vídeo abaixo.

Facebook: facebook.com/JasonSiegelPhotography/
Website: jasonsiegel.format.com/shoot-portraits-not-people
Instagram: instagram.com/jsiegelphotography/
Twitter: twitter.com/jsiegelphoto

 

Shoot Portraits Not People | A Jason Siegel Project from JASON SIEGEL on Vimeo.