Obsessão por selfies agora é considerada transtorno mental

Pois é, quantas pessoas você conhece que diariamente mudam a foto do perfil no Facebook com selfies e mais selfies? Será que são apenas pessoas chatas ou narcisistas?

Segundo pesquisadores Indianos e Ingleses esse pode ser um novo transtorno mental chamado “Selfite”!

Janarthanan Balakrishnan, professor da Thiagarajar School of Management da cidade de Madura, India, e Mark D. Griffiths, pesquisador da Nottingham Trent University na Inglaterra acabam de publicar um artigo científico na Revista Internacional sobre Saúde Mental e Vício. O artigo, entitulado “Um Estudo Exploratório sobre a Selfite e o seu Desenvolvimento na Escala de Comportamento”, divulga uma Escala de Comportamento de Selfite (SBS) que visa classificar as pessoas com tamanha auto-obsessão pela imagem que pode ser considerada um transtorno mental.



Segundo o site Petapixel.com, é verdade que em 2014  uma “fake news” viral que circulava online informava que a Associação Americana de Psiquiatria (APA) havia inventado a “Selfitis” como uma nova desordem mental para as pessoas que obsessivamente fotografam selfies e as compartilhavam nas redes sociais. A história era falsa mas agora a coisa parece ser séria. O novo artigo científico pode ser encontrado aqui, em inglês, para quem se interessar.

Ainda segundo o site Petapixel.com, a pesquisa foi feita entrevistando 225 alunos em duas universidades indianas, e classificando-os nas categorias limítrofes, agudas e crônicas para Selfite, os mesmos níveis propostos pelos autores da “fake News” de 2014.

 

 

Dos participantes da pesquisa verdadeira, 34% foram categorizados como limítrofes, 40,5% tinham transtorno agudo e 25,5% tinham Selfite crônica. Verificou-se que os homens exibiam a Selfite numa taxa mais elevada do que as mulheres – 57,5% dos homens em comparação com 42,5% das mulheres. As pessoas mais jovens, na faixa etária entre 16 e 20 anos, também eram as mais suscetíveis. É interessante notar que 9% dos participantes captavam mais de 8 selfies todos os dias e 25% destes compartilhavam pelo menos 3 dessas selfies nas mídias sociais também diariamente.

Em uma entrevista ao New York Post, o Professor Balakrishnan comentou que “Normalmente, aqueles com essa condição sofrem de falta de autoconfiança e buscam se encaixar nos grupos que os rodeiam, podendo exibir sintomas semelhantes a outros comportamentos potencialmente viciantes. Agora que a existência dessa condição (selfite) parece ter sido confirmada, espera-se que novas pesquisas sejam realizadas para entender mais sobre como e por que as pessoas desenvolvem esse comportamento potencialmente obsessivo e o que pode ser feito para ajudar as pessoas mais afetadas.”



Como eu sou obsessivamente desconfiado fui procurar um pouco mais sobre o assunto e os autores. Realmente parece que são sérios e conhecidos no meio, o que não significa nada, pois vejam o meu caso… Ninguém me conhece e eu sou sério e confiável, hehehe!

Bom, de qualquer maneira é bom você pensar um pouco sobre o assunto. Já pensou se começarem a achar que você anda meio alterado só por causa das suas Selfies?