7 motivos para fotografar com uma lente 50mm

Antigamente a maior parte das câmeras fotográficas do tipo SLR vinha equipada de fábrica com uma lente 50mm com abertura f/1.8 (ou semelhante), conhecida também como lente normal.

Eu lembro sempre da minha primeira câmera mais séria, uma Olympus OM10, que veio equipada com uma surpreendente lente Zuiko 50mm f/1.4. Ainda não existiam sistemas de Foco Automático mas a lente era precisa e luminosa, como se diz até hoje de lentes de grande abertura.



Durante os anos 1990, com a popularização das lentes zoom, o público amador acabou esquecendo um pouco dessas lentes fixas, mas até hoje os profissionais utilizam essas objetivas surpreendentes por sua simplicidade, preço e qualidade de imagem.

Pensando nisso o canal Shutterbug publicou um vídeo em que o fotógrafo Jordan Matter mostra como as vezes uma lente 50mm é tudo o que você precisa para fazer uma grande foto.

 

Still do vídeo

 

Segundo Matter, os motivos são os seguintes:

  • Usar uma única lente simplifica o ato de fotografar: ele tem razão, ficar trocando as lentes da câmera o tempo todo é muito enervante, principalmente quando você está fora do estúdio, sem o auxílio de um assistente ou de outras câmeras. Fotógrafos Urbanos adoram as lentes normais.

 

  • Lentes normais produzem um desfoque de fundo (bokeh) muito bonito em retratos: é verdade, desde os tempos das estrelas de Holywood o desfoque de fundo é o componente mais importante para dar aquele ar de “glamour”, e nisso o uso de uma lente normal é fundamental.

 

  • Ajudar a capturar melhor a paisagem de fundo em retratos ao ar livre: essas lentes são tão precisar que os detalhes e as cores de fundo ficam muito vivos. Em “backgrounds” muito complexos como nas paisagens, conseguir esse detalhamento é fundamental para não dar um ar meio precário à imagem.

 

  • São fáceis de inverter com um adaptador para serem utilizadas em Macro Fotografia: para quem não pode ou não quer comprar uma lente dedicada é possível usar um anel de reversão simples e barato para usar uma lente normal na focalização em distâncias muito curtas.

 

  • Permitem congelar a ação em fotografias com objetos em movimento: grandes aberturas de diafragma tais como a f/1.8 permitem que muita luz entre no sensor da câmera e podemos então aumentar muito a velocidade do obturador para permitir “congelar” movimentos muito rápidos.

 

  • São lentes pequenas e fáceis de carregar: as vezes uma câmera DSLR fica até meio sem graça com essas pequenas lentes instaladas, mas não se surpreenda se a imagem obtida ficar muito melhor do que se você estivesse usando aquela lente enorme, que só serve para deixar seu pescoço dolorido com o peso da alça da câmera…

 

  • Mantém a nitidez da imagem mesmo em condições de baixa iluminação: e se você tiver uma câmera que suporte o uso de sensibilidade ISO muito alta sem comprometer a qualidade da imagem dá literalmente para fotografar no escuro!

 

Still do vídeo mostrando lente 50mm invertida para Macro

 

Tem algumas informações que não estão no vídeo mas que vale a pena a gente lembrar. Em câmeras com sensor menor, como no formato APS-C, lentes 50mm equivalem aproximadamente a lentes 70 a 80mm, dependendo do fabricante;

Isso as tornam lentes com alcance tele curto, excelentes para retratos mas não para fotografia de grupos. Nesse caso o campo de visão fica muito estreito e então é melhor preferir lentes 35mm, que no entanto são um pouco mais caras.



Existem lentes 50mm produzidas na China com preço muito baixo, por volta de R$300,00, e que dizem ter uma qualidade de imagem muito boa, então pode ser uma opção apra quem está começando.

No caso de quem fotografa com câmeras Nikon é bom lembrar que a “velha e vetusta” lente Nikkor 50mm F/1.8 ainda é fabricada mas, como não tem motor de foco embutido só funciona em modo automático em alguns corpos mas sofisticados de câmeras dessa marca, como as Nikon D7000 para cima e as Fullframe. Nas outras câmeras da marca utilize lentes do tipo DX que tem motor de foco embutido mas são mais caras.

Lente Canon FD 50mm F1.4. Da esquerda para a direita versões mais nova para a mais antiga que podem ser usadas com adaptador e que não tem foco automático.

Agora, se você gosta de fotografia com filme existe uma multidão de lentes usadas desse tipo no mercado, para os mais variados corpos de câmera. E você pode também, usando um adaptador, usar essas lentes em câmeras mais novas em modo de foco manual, coisa muito comum no campo das câmeras Mirrorless.

O vídeo de Jordan Matter tem apenas 4:00 minutos e pode inspirar você a atingir um outro patamar de qualidade em suas fotografias. Aproveite!

Obs.: O vídeo está em inglês, mas como sempre indicamos você pode ativar as legendas automáticas em Português, elas podem ser de muita ajuda para quem não domina essa língua. Note porém que alguns termos técnicos não são bem traduzidos.