Projeto revive a câmera Ihagee Elbaflex 35mm

O final dos tempos está chegando mesmo, pois a quantidade de câmeras fotográficas antigas que está sendo revivida não é brincadeira.

E o culpado de tudo isso é o site de financiamento coletivo Kickstarter.com, que agora apresenta um projeto que revive a antiga marca Ihagee (não tenho nada a ver com isso…).

Segundo o projeto, o primeiro lançamento será o da câmera Elbaflex, uma câmera analógica manual de 35mm que utiliza lentes de encaixe Nikon F, apresentando empunhadura de madeira e garantia completa de dois anos.

 

Nova câmera analógica Ihagee Elbaflex 35mm

 

Seus designers dizem que a câmera, que é totalmente manual, destina-se a afirmar que fotografia é uma forma de arte, que tem seu tempo próprio obrigando cada fotograma a ser algo mais significativo.

Os patrocinadores iniciais do projeto através do Kickstarter vão poder comprar a Elbaflex à partir de $529.00 dólares, além de kits que incluem as lentes Trioplan 50mm ou Lydith 30mm, ambas produzidas pela fabricante alemã Meyer Optik.



A previsão é de que a câmera seja enviada aos patrocinadores iniciais em agosto de 2018. A nova câmera Elbaflex será totalmente produzida à mão e por isso terá um preço de varejo bem alto, cerca de $1.500,00 dólares para quem não participar do lançamento inicial.

A nova câmera parece ser o resultado de uma colaboração entre engenheiros alemães e ucranianos, sendo que a câmera será construída na mesma fábrica que produziu as famosas câmeras Kiev. O uso de lentes de encaixe Nikon talvez seja uma lembrança da câmera Kiev 17, de 35mm, que também usou essa montagem.

 

Esquema de controle e funções da Ihagee Elbaflex 35mm

 

Segundo a Dpreview.com, A Ilhagee Elbaflex terá um obturador totalmente mecânico, com velocidades de 1/2 a 1/500 segundos. além do modo B (bulb). Ela será equipada com contato PC para flash, hotshoe e velocidade de sincronização de flash de 1/60 segundos. O uso da montagem Nikon, obviamente, permite usar tanto lentes antigas quanto atuais. E a câmera não precisa de baterias para funcionar, mas também não tem fotômetro embutido. Aconselha-se utilizar um fotómetro manual ou então um desses aplicativos especializados para cálculo de exposição.



Do meu ponto de vista, caso o projeto alcance o financiamento inicial necessário, a Ihagee Elbaflex 35mm deverá acabar saindo do papel. Ela tem um design bonito e atraente, e deverá apresentar imagens confiáveis produzidas pelo sistema óptico da Nikon, já conhecido de todos. E sempre tem alguém com dinheiro para gastar em coisas exclusivas, mesmo que sejam câmeras fotográficas.

A única coisa que não sei é como uma câmera dessas é tarifada ao chegar aqui, principalmente caso você resolva ser um dos patrocinadores iniciais do projeto.

Será que algum brasileiro vai se habilitar? Se você souber, me avisa…

Veja abaixo o video promocional da nova câmera (em inglês, sem legendas).