Apagando um guindaste em uma foto com o Photoshop

Sabe aquela foto perfeita, que tinha tudo no lugar, menos um “enorme” detalhe que chamava a atenção de todos?

Faz tempo que eu sei que é possível retocar esse tipo de problema no Photoshop, mas agora apareceu um vídeo no Youtube mostrando um trabalho impressionante.



O fotógrafo inglês Denyer (não sei se é nome ou sobrenome) publicou em seu canal um vídeo em timelapse com duração de 4 minutos, mostrando um retoque que ele fez por pura diversão, onde remove de uma foto um guindaste industrial que estava cobrindo a frente de um edifício.

 

Fotografia original de Paul Frederiksen com o guindaste cobrindo parte do prédio industrial

 

Fotografia retocada por Denyer no Photoshop, onde a grua foi retirada da imagem

 

A história começou quando Denyer conversava através do site Reddit com o fotógrafo americano Paul Frederiksen (esse tem nome e sobrenome), que tinha compartilhado a foto com o guindaste. Frederiksen dizia que não estava nem um pouco contente com a foto, pois o equipamento estava bloqueando a visão do prédio e estragando a composição da imagem.



Em depoimento aos site Petapixel, Denyer disse que Frederiksen “…queria uma foto daquele edifício, mas a grua estava estacionada lá por meses e não saia do lugar nunca. Eu disse a ele que poderia tirar o guindaste da foto, mas ele riu de mim e disse que era impossível. Tomei isso como um desafio e o resultado está aqui.”

Usando o Photoshop e estabelecendo um limite de apenas duas horas de trabalho, Denyer cumpriu o prometido.

O vídeo do trabalho em timelapse é interessante, mas pouco informativo, porque tem que ser parado constantemente para entendermos o processo.

Se você quiser acompanhar o trabalho em tempo real, Denyer publicou um vídeo de 2H34 min onde você pode acompanhar o processo completo e entender com calma como o retoque foi feito.

Ah, e antes que me esqueça, coloquei esses vídeos aqui no Blog na categoria Tutoriais, mas na realidade eles não tem texto, nem fala, são apenas registros do processo, portanto deixam à desejar do ponto de vista do ensino.

E também não consegui muitos detalhes do Denyer, além de sua página no Facebook e de seu site pessoal.

Não custa visitar esses sites para ver o trabalho que ele faz com fotografia de dança e de teatro. É muito bom!