Foto da semana: Biguá secando as asas no Parque do Ibirapuera

Dias quentes e secos, na cidade de São Paulo, são um prato cheio para um olhar apurado em busca de imagens do cotidiano. Pensando nisso, fui no sábado pela manhã passear no Parque do Ibirapuera, apenas para procurar por um pouco de verde e água.

No passeio levei minha Nikon P900 Superzoom, pois a matéria sobre a nova Sony RX10 IV, que eu havia publicado no dia anterior, me deixou com vontade de usar uma câmera desse tipo.



Depois de andar por cerca de uma hora, o calor e a secura do ar nos derrubou. Acabamos indo embora depois de captar cerca de 250 imagens de pessoas, paisagens e animais de todos os tipos.

Das cenas que encontrei, selecionei uma que achei no mínimo engraçada.

De longe, percebi um pássaro preto pousado em uma pedra no lago principal. Ele estendia suas asas como a tomar sol.

 

 

A ave parecia mesmo estar se exibindo para os smartphones de dezenas de visitantes que passavam pela praça próxima, em forma de “Rosa dos Ventos”, ao lado do Planetário Municipal.

Eu estava a cerca de 100 metros da cena. A distância permitiu também perceber alguns reflexos vermelhos tingindo a água em volta do pássaro. Não tive dúvidas e disparei uma série de fotos, acompanhando a dança em busca do sol que o pássaro preto fazia.

 

 

Ao chegar em casa tratei a imagem, ressaltando a nitidez e as cores apenas um pouco e gostei do resultado.

Resolvi que eram imagens muito interessantes e fiquei me perguntando que pássaro era aquele.

Procurei no Google e, através de uma lista com fotos e nomes dos pássaros que vivem no parque, descobri que nosso amigo exibido era um Biguá!

Segundo a Wikipedia “O Biguá carece da glândula uropigial, que libera substâncias que deixam as penas impermeáveis à água. A ausência da glândula proporciona uma vantagem ao Biguá em relação aos outros pássaros, pois, na hora da caça, suas penas se molham, se tornam mais pesadas e retém menos ar, fazendo com que ele mergulhe mais rapidamente. Para secar as asas, costuma mantê-las estendidas ao sol.”

Era isso que o pássaro preto estava fazendo !!!!

E eu achando que ele era um pássaro exibido… essa mania de humanizar os animais tá pegando até mesmo em mim, hehehe.