Conheça as câmeras da Red feitas para o cinema digital

Você sabia que a Cinematografia Digital deve muito ao fundador da Oakley, marca de moda esportiva e de óculos de sol? Pois é, em 2005 Jim Jannard, proprietário da marca, começou a realizar o que ele chama de missão de sua vida, construir as melhores câmeras do mundo. Criou a RED Camera e começou a trabalhar literalmente em um armazém.

Câmera Red com módulos montados

 

Ele e um pequeno grupo de pioneiros mudaram a cara da indústria cinematográfica criando uma câmera capaz de gravar imagens RAW de 4K em até 30 quadros por segundo com base na captura de arquivos RAW das câmeras DSLR (reflex digitais) mais conhecidas. Foi assim que o cinema digital da forma como conhecemos nasceu.

A primeira câmera RED foi lançada em 2007 para satisfazer uma necessidade desesperada do mercado cinematográfico por um equipamento digital que pudesse realmente rivalizar com a qualidade que um filme analógico de 35mm convencional tem. A câmera capturava vídeos em 4K (12-bit) de resolução (tamanho de quadro de 4520 x 2540 pixels) em taxas variando de 23.98 fps a 120 fps. O tamanho físico do sensor é de 24,4 mm x 13,7 mm, que é o mesmo tamanho que um fotograma de filme Super 35. A câmera RED usa uma montagem de lentes PL o que permite o uso das melhores lentes de cinema disponíveis no mercado.

 

Red Scarlet W com módulos montados e lente Canon

 

Desde 2010 a maioria dos filmes em todo o mundo são capturados e distribuídos digitalmente e muitas companhias introduziram equipamentos para esse mercado mas as câmeras da Red ainda são icônicas pela tecnologia e pioneirismo.

As câmeras da Red são modulares e atualizáveis mas são também caras. Um equipamento pode sair por mais de $50.000 dólares apesar de existirem versões menos sofisticadas para trabalhos específicos como vídeos de ação. Também não são equipamentos muito ergonômicos sendo que as vezes, dependendo da configuração, tornam-se pesados e difíceis de carregar.

Vejamos quais modelos são comercializados atualmente:

  • Câmera WEAPON 8K S35 com sensor HELIUM de 35.4 Megapixel do tipo CMOS
  • Câmera WEAPON 6K com sensor RED DRAGON de 19.4 Megapixel do tipo CMOS
  • Câmera RED EPIC-W 8K S35 com sensor HELIUM de 35.4 Megapixel do tipo CMOS
  • Câmera SCARLET-W com sensor RED DRAGON de 13.8 MP Super 35 mm do tipo CMOS
  • Câmera RED RAVEN com sensor RED DRAGON de 9.9 Megapixel do tipo CMOS

 

Módulo principal de câmera (Brain) contendo sensor e processamento de imagem

Durante essa última semana aconteceu nos Estados Unidos a NAB 2017, feira da National Association of Broadcasters onde mais de 2000 empresas apresentaram produtos e a Red não esteve presente no evento. Muitos rumores surgiram mas a empresa anunciou que preferia focalizar seus esforços inteiramente na CineGear, outro grande evento do setor que acontecerá em junho. Vamos esperar para ver…

Um vídeo muito interessante do canal de Devin Graham no Youtube mostra como funciona o modelo Red Weapon 6K. Nesse vídeo é possível entender como utilizar o equipamento e qual o conceito por trás do design da câmera.

Veja o vídeo e conheça um pouco mais da Red Camera.

 


Obs.: O vídeo está em inglês mas como sempre indicamos você pode ativar as legendas automáticas em Português, elas podem ser de muita ajuda para quem não domina essa língua. Note porém que alguns termos técnicos não são bem traduzidos.

 

FONTES: