Enxergando no escuro com a câmera Sony A7S II

Fotografar no escuro não é nada fácil e quem já utilizou filmes analógicos sabe como era difícil conseguir uma fotografia noturna bem exposta.

Naqueles tempos mitológicos uma das características mais importantes dos filmes era a sua sensibilidade ISO. Um filme ISO 400 precisava de muito menos luz para conseguir uma imagem boa do que um de ISO 100. Nenhum filme foi lançado comercialmente com mais do que ISO 3200 mas aí as câmeras digitais chegaram e mudaram tudo o que entendíamos por sensibilidade à luz.

 

Fronteiras entre a capacidade do olho humano (área da direita da foto) e a sensibilidade da Sony A7S II (área da esquerda)

 

A câmera digital mirrorless Sony A7S II é um exemplo disso. Considerada o equipamento com melhor sensibilidade à luz já lançado a Sony A7S II alcança até ISO 409600. É verdade que algumas câmeras como a Nikon D500 chegam a estonteantes ISO 1,638,400 mas a Sony tem um sensor Full Frame que quase não apresenta ruído na imagem revelando com detalhes inusitados aquilo que é praticamente invisível à olho nu.

Alguns canais do youtube tem mostrado didaticamente como a câmera se comporta com pouca luz por isso vale a pena dar uma olhada nesses vídeos para entender como a sensibilidade ISO de uma câmera funciona.

Neste vídeo do canal de Cameron Zane o fotógrafo testa a Sony A7S II na praia de Pensacola nos Estados Unidos.

No vídeo do canal J.W.Astronomy o alcance ISO da câmera é mostrado em vídeo contínuo e timelapse

E finalmente podemos ver um teste simples sem grandes pretensões do canal JCL Productions mostrando o que conseguiríamos ver a olho nu no escuro em comparação com o que a Sony A7S II poderia nos mostrar.

No futuro talvez até os smartphones terão essa sensibilidade toda. É esperar para ver!