Conheça a GFX 50S, a nova câmera de médio formato da Fujifilm

Câmeras digitais de médio formato sempre fizeram parte do imaginário dos entusiastas e fotógrafos profissionais pelo apelo que a qualidade de imagem produzida por um sensor de grandes dimensões tem. No final do ano passado a Fujifilm resolveu chacoalhar um pouco o mercado do Médio Formato Digital lançando uma nova plataforma que agora está prestes a chegar as lojas. Vale a pena portanto falar um pouco sobre essa nova câmera digital de médio formato da Fujifilm, a mirrorless GFX 50S.

Novo sistema GFX da Fujifilm exibindo o sensor de médio formato e lentes

 

A GFX 50S vem equipada com um sensor do tipo CMOS de 43,8 x 32,9mm e 51,4MP. A câmera utiliza um novo tipo de montagem de lentes chamada pela Fuji de “G mount” que conta com um fator de corte de 0,79x. A câmera usa o mesmo processador X Pro que vem instalado na X-Pro2 e X-T2 (câmeras com sensor APS-C) e tem um sistema de autofoco de detecção de contraste de 117 pontos.

O corpo é compacto e leve para uma câmera de médio formato e possui um LCD touchscreen de 3,2 polegadas articulado em três direções. O visor eletrônico do tipo OLED com resolução de 3.69 milhões de pontos pode ser destacado. Um adaptador opcional permite que ele seja inclinado e torcido sobre seu eixo. A GFX possui os habituais modos de simulação de filme Fujifilm além da nova opção Color Chrome. A câmera também é capaz de capturar vídeo em Full HD 30p e um “grip” de bateria é oferecido como opcional. A sensibilidade ISO vai de 100-12800 no modo automático (expansível até 102400) e a velocidade máxima do obturador é de 1/4000 segundos.

 

Exemplo de imagem capturada com a Fufjilm GFX 50s

 

Segundo a Fujifilm desenvolver um equipamento de Médio Formato faz sentido pois o sensor maior permite uma maior resolução, faixa dinâmica e profundidade de cor, entre outras coisas. A profundidade de campo também funciona de maneira diferente em sensores grandes proporcionando uma transição mais suave do foco para o desfoque (efeito Bokeh). Alguns analistas tem a opinião de que estas características das câmeras de médio formato permitem que as imagens sejam obtidas com um pouco mais de “camadas” dando assim uma sensação de tridimensionalidade maior, mas essa é uma questão muito subjetiva.

De qualquer maneira por ser uma câmera Mirrorless a GFX 50S foi projetada para ser utilizada “na mão”, sem a necessidade do uso do tripé e não é uma câmera orientada para uso exclusivo em estúdio, coisa que acontece com suas concorrentes de mercado. Os executivos da Fuji esperam mesmo que fotógrafos urbanos (Street Photographers) comecem a utiliza esse equipamento em suas perambulações. No entanto a GFX 50S não é uma câmera barata. Seu preço inicial será de $6,500 somente o corpo. Como as lentes utilizam uma nova montagem o interessando terá que comprar também um das três novas objetivas lançadas pela Fujifilm para o novo sistema (serão 6 no total inicialmente). Mesmo assim o preço da GFX 50S se situa um pouco abaixo das tradicionais câmeras de médio formato digital.

 

Still do vídeo promocional da Fujifilm

 

Para quem quiser saber mais profundamente sobre o que os executivos da Fujifilm pensam sobre esse lançamento o site DPreview fez uma série de entrevistas tanto na feira Photokina 2016 (onde se deu o anúncio da nova linha) e na feira CP+ 2017, onde Toshihisa Iida, Gerente Geral da Divisão de Produtos Ópticos e Produtos de Imagem Eletrônica da Fujifilm declarou que espera que a GFX mude a forma como as pessoas vêem o Médio Formato Digital (em inglês).

Veja também o vídeo promocional da GFX feito pela Fujifilm (sem legendas).

Veja também o video com as primeiras impressões da câmera feita pelo Digital Rev Tv durante a Photokina 2016.

 

Obs.: O video está em inglês mas como sempre indicamos você pode ativar as legendas automáticas em Português, elas podem ser de muita ajuda para quem não domina essa língua. Note porém que alguns termos técnicos não são bem traduzidos.