Câmeras digitais do passado: Nikon Coolpix 990

Poucas câmeras digitais foram tão festejadas quando de seu lançamento quanto a Nikon Coolpix 990. Seu design diferenciado era típico dos modelos Coolpix lançados entre 1998 e 2001 apresentando o grupo ótico rotativo (swivel design) o que permitia que fosse utilizada em várias posições diferentes.

A câmera apresentava uma série de novidades que são absolutamente comuns hoje em dia mas que na época eram revolucionárias. Apesar da pouca resolução do sensor obtinha imagens fantásticas em boas condições de iluminação.

 

Vista frontal da Nikon Coolpix 990 com o conjunto óptico girado para frente

 

Painel traseiro da Nikon Coolpix 990

 

O que foi introduzido pela primeira no mundo das câmeras digitais com a Nikon Coolpix 990?

  • Sensor de 3,34 megapixels, um record na época
  •  Íris do diafragma da lente com 7 lâminas para melhor controle de abertura
  • Medição de iluminação do tipo Spot e Auto Foco com cinco áreas (como na Nikon F100)
  • Tela de 256 cores, impressionante para a epoca
  • Ajuste coordenado entre abertura e velocidade do obturador no modo Programa Flexível, o famoso modo P
  • Ajuste das configurações de balanço de branco
  • Botão circular para acesso rápido ao menu
  • Conectividade USB substituindo a conexão serial
  • Ergonomia melhorada (melhor layout do botão, roda de controle na parte de trás, novos menus)
  • Filmava em QuickTime (clips de 40 segundos de cada vez)
  • Controle de nitidez
  • Modo manual completo (com botão para sub e sobre exposição)
  • Destaque de histograma e da sobre-exposição na tela de visualização (como na Nikon D1)

 

Mecanismo de giro do conjunto ótico
Vista superior da câmera com visor de LCD

 

 

 

 

 

 

 

 

Além dessas novidades para a época a câmera tinha:

  • Lente Nikkor do tipo Zoom 8-24mm (equivalente em Full Frame a 38-115mm) e abertura f/2.5–7
  • Flash embutido com número guia de 9 a 30
  • Alimentação por 4 pilhas AA de 1,5V
  • peso de aproximadamente 390g
  • Sensor de 1/1.8 polegada, pequeno para os parâmetros atuais
  • Visor óptico do tipo rangefinder com zoom real (além do live view)
  • Gravação das imagens em memória do tipo Compact Flash  Tipo I/II
  • Sensibilidade ISO 100,200 e 400 (máxima)
  • Velocidade máxima do obturador de 1/1000 de segundo
  • Velocidade mínima do obturador de 8 segundos
  • LCD na parte superior com informações da câmera, como nas atuais DSLR profissionais
  • Preço de lançamento de cerca de $1000.00 dolares

Um dos grandes problemas da Nikon Coolpix 990 era o motor de zoom e foco barulhentos, chegando mesmo a incomodar. Muitos usuários pensaram que era um defeito apenas nesse modelo mas ele se perpetuou nessa série de câmeras e talvez tenha alguma ligação com o mecanismo giratório do conjunto ótico.

 

Foto obtida com flash na Nikon Coolpix 990. A reprodução de tons é muito boa – Ricardo Hage, 2000

 

Tirando esses detalhes a câmeras era muito boa no uso cotidiano. Leve e com ótima empunhadura podia ser utilizada ao nível da cintura como utilizamos uma câmera reflex de médio formato o que fazia com que o fotógrafo pudesse passar meio despercebido. Também era possível girar totalmente o conjunto ótico para através da tela de LCD fotografar selfies com grande qualidade.

 

Jpg original obtido com a Coolpix 990
Jpg tratado no Photoshop com o Filtro Raw no automático

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Considero a Nikon 990 minha primeira câmera digital séria e fotografei muito com ela em vários tipos de situação. O nível de ruído do sensor era muito alto mas aceitável na época. É bom lembrar que não existiam ainda recursos de software para redução de ruídos como existem hoje.

É bom lembrar que mesmo apresentando uma lente não muito “luminosa” (f2.5 de abertura máxima) e sensibilidade máxima de ISO 400 as fotografias obtidas não ficavam muito fora dos mesmos padrões que lentes e filmes convencionais da época conseguiam.

As cores e a qualidade dos arquivos Jpg da Nikon Coolpix 990 eram estonteantes. Os americanos chamam de “WAW effect” aquele efeito que nos faz ficar perplexos com a beleza de alguma coisa e essa era uma qualidade das imagens obtidas pela câmera.

 

Detalhe em uma rosa em modo macro na Coolpix 990 – Ricardo Hage, 2000

 

Foto com baixa iluminação ambiente na Semana de Moda FASM- Ricardo Hage, 2000

 

Paisagem ao por do sol – Ricardo Hage, 2001

 

Fogos na praia de Pitangueiras, Guarujá, imagem obtida com Nikon 990 – Ricardo Hage, 2004

 

Talvez se fosse possível trocar o sensor da câmera por um mais atual e de maior resolução eu estaria utilizando a Nikon 990 até hoje pois poucos equipamentos deixaram tanta saudade.

Caso queira conhecer mais imagens feitas com a câmera visite a Página da Coolpix 990 no Flickr.

Veja também esse comercial Japonês da câmera no YouTube.